Goleiro da Chapecoense é acusado de agressão; ele chegou em Chapecó nesta quinta

Policial
Chapecó (SC) | 14/03/2019 | 19:27

Informações: Rádio Chapecó
Foto: Reprodução

O goleiro Ivan, da Chapecoense, é suspeito de ferir a ex-namorada e de ter roubado os celulares dela e de um homem. A notícia foi divulgada pelo G1 de Minas Gerais nesta quinta-feira (14).

Segundo a publicação, Gilsivan Soares da Silva, popular Ivan, teria usado uma faca e estaria sendo procurado pelas autoridades. A fonte citada é a Polícia Militar.

Porém, em uma rede social, a ex-namorada de Ivan, Laíse Fernandes, divulgou uma nota de esclarecimento dizendo que os fatos foram “relativamente distorcidos” e que Ivan não a feriu “com faca ou qualquer outro tipo de arma”.

O que diz a Chape

A Associação Chapecoense de Futebol informou na manhã desta quinta-feira (14) que o jogador pediu liberação no dia 9 de março e retorno previsto o dia 12 de março, porém ainda não se reapresentou ao clube. O presidente da Chape, Plínio David de Nes Filho, declarou que por enquanto não haverá manifestação oficial e que os fatos estão sendo apurados junto as autoridades policiais. O clube também aguarda contato com o atleta para depois divulgar os procedimentos a serem adotados.

Goleiro em Chapecó

Ivan chegou em Chapecó pouco depois das 17h desta quinta-feira (14). Disse que iria falar com a imprensa somente após se reunir com a diretoria da Associação Chapecoense de Futebol.